O El Corte Inglés Oferece Um Novo Plano Estratégico Depois da Saída De Gimeno

O El Corte Inglés Oferece Um Novo Plano Estratégico Depois da Saída De Gimeno

O El Corte Inglés Oferece Um Novo Plano Estratégico Depois da Saída De Gimeno 1

El Corte Inglês, inicia uma nova época, marcada na unidade, a profissionalização e o excelente governo, conforme ficou patente na assembleia geral de accionistas celebrada ontem pela fundação Ramón Areces, em Madrid. “Nossa prioridade é fortalecer a unidade como norma fundamental e a base de nossa potência.

Unidade no conselho de administração, a direção da corporação e de nossos funcionários e colaboradores”, disse Jesus Nuno Rosa na sua primeira intervenção como presidente de El Corte Inglês na assembleia. Durante a mesma, Nuno da Rosa insistiu em que “podemos que essa união, que faz fração da nossa cultura empresarial, seja percebida por nossos consumidores, nossos fornecedores, por quota das corporações e, claro, para os acionistas”. As negociações que as tenham levado o despacho de Sagardoy, por parcela do El Corte Inglês, e o de Ernesto Garcia Trevijano por Dimas Gimeno.

Ao longo do desenvolvimento do conselho aprovaram-se com mais de 99% dos votos, todos os acordos da ordem do dia, segundo a organização. Na nova época, El Corte Inglês, aposta assim como pela profissionalização do conselho de administração e o avanço em direção às melhores práticas de governança corporativa.

  • Uber põe em marcha a IPO pra tua saída à Bolsa
  • Relatório integrado segundo o jeito da tríplice conta de resultados (Triplo Bottom Line)
  • Cabeça sextavada: tipo DIN 933 e DIN 931
  • 3 Efeitos visuais
  • 19:57. O limite

nesta linha, o presidente Nuno Rosa propôs ao conselho uma reordenação do conselho de administração, com um duplo propósito: ter anunciados a cada um dos acionistas essenciais e englobar conselheiros independentes que reforcem a perícia do conselho. Por este significado, propôs o retorno ao órgão de administração, três anos após a Corporação Ceslar, que estará representada por Carlota Areces, “o que reforça a unidade acionária da companhia”. Assim como foi aprovada a incorporação de Fernando Becker, professor de Economia e gestor de ampla experiência, como conselheiro independente.

“a Sua entrada ao órgão da administração, constituirá uma superior profissionalização do conselho e um novo avanço na governança corporativa”, destacou o grupo em nota. Como decorrência destas incorporações, o conselho de administração do El Corte Inglês se amplia de 10 pra 11 participantes.

Em seu discurso perante os acionistas, Jesus Nuno Rosa alegou que “nessa fase que imediatamente iniciamos desejamos ceder um novo impulso na transparência e sensacional governança corporativa”. De acordo com Nuno da Rosa, a companhia é “um tema de atração de empresas nacionais e internacionais que valorizam a nossa técnica de elaborar marcas”. Bem como declarou que “hoje prontamente não tem significado falar de vendas online e off-line.

Os compradores exigem experiências integradas entre o canal físico e o digital, sem atrito, com semelhante acesso ao catálogo e oferta comercial. Trata-Se de uma transformação cultural, uma vez que não há um negócio físico e outro on-line, mas um único negócio integrado”. Quanto à internacionalização, citou que “a globalização tem que ser uma de nossas grandes aspirações porque temos uma marca, item, serviço e, além de tudo, vocação pra entender oportunidades fora de Portugal”.

Ademais, Nuno da Rosa pôs em valor a chance que fornece a base de dados de freguêses e o potencial do turismo de compras. Durante teu discurso perante os acionistas, aludiu aos compromissos que a empresa tem com o consumidor e com a população.