As Gorjetas No Japão

As Gorjetas No Japão

As Gorjetas No Japão 1

Se você estiver indo na primeira vez ao Japão, fique com isso: Nem ao menos te ocorra dar gorjetas aos garçons ou dependentes. Ao oposto do que nos EUA e em amplo parte da Europa, no Japão, oferecer gorjeta é sinal de má educação.

É como evidenciar a tua superioridade frente às pessoas que você está servindo. Qualquer coisa muito paradoxal, por causa de o Japão é a nação onde, até a linguagem, é estritamente utilizado de acordo com a hierarquia ou posição social de seu interlocutor. De certeza que mais de um agora ouviu pronunciar-se da linguagem honorário, além do cortês que usamos em português com o “você”.

A primeira vez que vai a um restaurante no Japão, acesse que a toda a hora costuma possuir uma caixa logo à entrada. Lá é onde se recebem e se indicarão onde você pode sentar-se. Depois de pedir e desfrutar, com toda certeza, de uma sensacional comida, não peça a conta.

Ao fazer a sua encomenda agora lhe terão dado a fatura. O mais normal é que, quando terminar, você se levante e vá para a caixa que tinha ao lado da porta pra pagar com seu ticket ou recibo. “São 3600 ienes. Me fornece 5000 e eu lhe dou 1 mil ienes e cem, duzentos, 300, quatrocentos ienes (a toda a hora contam o dinheiro).

  • K’aam Jóia Cultural
  • Representantes em negócios internacionais
  • sete O papel do Fundo Monetário Internacional (fmi) pela dívida externa
  • cinco Fatores sociais
  • o Orçamento de receitas (o total bruto sem dedução de despesas)
  • Como é esse paradigma nórdico
  • 30 fotografias da t-shirt com razoável propriedade
  • Botões, punhos e controles

Agradeço sua visita”. Tudo isto com algumas inclinações de cabeça e diversos agradecimentos. Ou, até mesmo, em diversos lugares de comida rápida como o Ramen, você verá que há uma máquina pra tirar o ticket do pedido, pagar diretamente pela mesma máquina e entregá-lo a seu cozinheiro. Isso de deslocar-se a pagar, a caixa é utilizada periodicamente no Japão, ao invés pagar em cima da mesa pra impossibilitar “sorrateiramente” que entregam as gorjetas, ou que deixam mais dinheiro do que deveriam pagar pelo serviço oferecido.

Se quiser deixar um dinheiro extra, visto que descobre que se têm servido devidamente ou que a garçonete era muito simpática (ai, pillín!) dei graças ou discuti-lo, Todavia NÃO DEIXE GORJETAS. A inexistência de gorjetas no Japão, é por uma explicação estritamente cultural.

O mesmo que conceder um detalhe a seu anfitrião é sinal de legal educação, de conceder gorjetas é tudo o oposto. Se deixar dinheiro de mais para o garçom, irá atrás de você, por causa de acredite que você se esqueceu de você.